Espertos são os cães...

Obélix trabalha numa nova cadeira "ergonómica" para intelectuais!

 

Uma das coisas que não gostamos em São Marcos da Serra são de intelectuais deslocados. O lugar de um intelectual é nos centros urbanos, nos grandes baluartes da nossa civilização, nunca em São Marcos da Serra, ou em Messines, ou no Algoz… Até por razões de saúde do próprio intelectual convém não se aproximar do povo.

 

Os intelectuais da “blogosfera” são iguais. Deviam estar nos “blogs” de intelectuais e não a deixar “testamentos” que ninguém entende nos “sítios” dos outros. Saber para quem se escreve é sinal de inteligência. De nada adianta falar sobre dos fabulosos filósofos da “Escola de Frankfurt”… citar “Ludwig Wittgenstein” ou transcrever a fabulosa viagem que se fez ao coração da civilização persa… num jornal local, lido por pessoas que estão mais preocupadas em saber quanto vai custar o pão amanhã, ou quando é que arranjam a estrada lá do sítio. Miguel Sousa Tavares e Marcelo Rebelo de Sousa não são líderes de opinião por acaso. São porque entendem que Portugal é um país de pessoas normais e porque sabem que um país de intelectuais seria o caos.

 

Nós também conseguimos “metamorfosear” 1 parágrafo de 5 linhas em 16 folhas A4, utilizando para isso toda a uma “panóplia” de “vocábulos” e “sentenças” que visam evidenciar os “quão incipientes” são os outros. Mas gostamos de ser claros e de falar para toda a gente. Espertos, já diz o povo, são os cães...

 

Resumindo, intelectuais armados em superiores, a colocar comentários sobre os erros ortográficos dos participantes, a citar autores que poucos conhecem, a deixar 50 linhas para dizer que gostam de bacalhau com natas… Não são bem vindos. Nem aqui, nem a São Marcos.

publicado por Paulo Silva às 13:57 | comentar | favorito