Verão é na rua

Definitivamente Verão e blogosfera não combinam. Quem é que fica em casa a escrever quando pode estar na rua, rodeado de amigos, a falar?

 

Caros serrenhos, nos próximos tempos não esperem grande actividade por aqui e aproveitem as noites para sair, pôr a conversa em dia e bebericar uma cervejinha ou uma bela sangria. Os meus colegas de blog já estão nessa fase e eu aguardo impacientemente que o médico me diga: já não precisa de tomar os comprimidos. – para atacar a garrafinha de Bacardi que tenho mesmo aqui atrás de mim.

 

Até os leitores andam “encalorados” demais para ligar o computador e preferem vestir o calção, calçar o chinelo de enfiar e sair por ai à “cata delas”… das minis e sangrias, entenda-se.

 

Por todo o lado surgem festas, festarolas, festivais e em qualquer aldeia do interior – tirando São Marcos – levamos com o Toy, com o Quim Barreiros ou com o Zé Cabra a abrilhantar a Festa da Nossa Senhora de Não sei Quantas. Estão cá os primos “francius” de toda a gente e as sardinhas estão tão gordas que depois de as comermos a mulher não nos deixa tocar em nada…

 

Este é o tempo ideal para Isabel Soares “atacar” e é o pior tempo para ser “atacada”. Contra factos não há argumentos…

 

…estamos, qual bombeiros sapadores, de prevenção e sempre que se justifique cá estaremos. Até lá, bom Verão a todos os serrenhos.

 

publicado por Paulo Silva às 23:38 | comentar | favorito