O Arthur voltou a fazer das suas...

Vesti o sobretudo, em pleno dia de “primavera”, para ir a Silves fazer algo que nunca pensei fazer e que não tive coragem de fazer em São Marcos da Serra: Comprar o “Pasquim do Arthur”.
 
Confesso que pensei várias vezes em voltar para trás e esperar que o dito pasquim aparecesse lá pelo Serrano. Cheguei a Silves e dirigi-me ao único quiosque que conheço, perto da Marisqueira Rui. Tirei das prateleiras o Expresso e A Bola e, quando o homem já me tinha dado o troco, disse-lhe com um ar de quem se tinha lembrado agora: Tem a Voz de Silves?!
 
O senhor baixou-se e tirou detrás do balcão o Pasquim do Arthur. Tinha certamente vergonha de ter “aquilo” à vista das pessoas, perto de jornais sérios feitos por jornalistas de verdade.
 
Perguntei-lhe quanto era e o homem olhou para mim com os olhos “arregalados” de espanto. Era, certamente, a primeira vez que alguém lhe queria pagar por levar o “Pasquim do Arthur”. Vi na cara do senhor que hesitou e por fim disse-me: “Não é nada. Esse não se cobra.”
 
Sai do quiosque e meti-me no carro. Fechei as portas e coloquei o “Pasquim do Arthur” no banco do pendura com a capa virada para cima. Quem passasse haveria de pensar que foi por acaso e que eu não estava a ler aquilo. Olhei para a capa e… PIMBA… o Arthur lixou-me 10 euros de gasolina:
 
“Embora anunciada para esta edição, motivos de força maior, quer por parte da Presidente Isabel Soares (n.d.r. que recusou ser deputada em Bruxelas, no que foi substituída pelo então Presidente da Câmara de Lagoa Joaquim Piscarreta), quer por parte do nosso Director (n.d.r. que recusou ser “capanga” do Pinto da Costa, no que foi substituído pelo guarda Abel), impediram a realização da grande entrevista à Presidente da Câmara Municipal de Silves, que deverá ser gravada nos próximos dias.
Em sua substituição publicamos a não menos importante entrevista feita há dias ao Presidente da Junta de Freguesia de Pêra, José João Gordinho Marques. Outras se seguirão, estando previstas entrevistas aos Presidentes das Juntas de Freguesia Algoz, Silves e Armação de Pêra, não propriamente por esta ordem (n.d.r. cá está o sentido imparcial do Arthur… não colocando ninguém – que não seja a “rainha”- em primeiro lugar). Todas por questionário, enviadas por e-mail e recebidas do mesmo modo (assim se explica a ausência de erros ortográficos e clareza de respostas que temos visto nas anteriores entrevistas, o Arthur não tem que passar à unha aquilo que os entrevistados dizem na hora).
 
Lido isto coloquei de imediato os meus contactos a funcionar e descobri os motivos de força maior que impediram que “os autocarros da EVA/MUNDIAL Turismo” transportassem a maior quantidade de “caca” jamais vista a bordo de um veiculo de passageiros (convém não esquecer que estavam prometidos 20.000 exemplares…).
 
A Dra. Isabel Soares não pode dar a entrevista porque na segunda (dia combinado) tinha uns bifes de peru a descongelar e, já se sabe, a carne depois de descongelada não convêm voltar para o congelador. Vai dai a senhora – sempre tão assertiva nas suas opções – optou por ir para casa fazer o jantar. Na quarta perdeu uma capa de um sapato e optou por não dar entrevistas de forma desequilibrada, uma atitude astuta. E na sexta, último dia para o pasquim ir para a gráfica, esqueceu-se de registar o Euromilhões e foi a correr para a fila que já era longa.
 
Quanto ao Arthur… na terça teve que aproveitar um “cupão de desconto” em lingerie na Modalfa… descontos em cima dos Saldos é de aproveitar. Na quinta teve reunião do Clube dos Apanhadores de Pimpão e Lagostim da Barragem do Funcho onde se decidia que isco usar este ano.
 
Como vêem caros serrenhos, tudo motivos de força maior. Passar bem…
publicado por João da Serra às 23:13 | comentar | favorito